quinta-feira, 30 de março de 2017

Sobre o trânsito.

Caros amigos, seguidores e leitores, como disse en passant no Facebook, hoje vou me estender um pouco mais sobre a “mudança” no trânsito realizada na parte alta da cidade.

Inicialmente esclareço que cito mudança entre aspas, porque na verdade não houve grandes alterações, simplesmente ocorreu a proibição geral de estacionamento e parada desde a Filgueiras Materiais de Construção, até quase a saída da cidade pela Rua Santa Tereza.

Em segundo lugar, quero destacar que sempre disse e defendi que alguma coisa deveria ser feita para que a situação do trânsito ali fosse melhorada, como podemos ver no texto “A mudança no trânsito”.

Qual a discordância então? A forma como esta proibição foi feita, sem ouvir moradores e comerciantes das áreas afetadas. Diferente do que ocorreu em 2013, quando foram realizadas duas reuniões com autoridades municipais e duas audiências públicas, onde as pessoas puderam se manifestar, desta vez a decisão foi tomada a portas fechadas, sem a chance de haver um debate democrático sobre o assunto.

Alguns podem alegar que o trânsito é definido pelo Poder Executivo, o que não deixa de ser verdade, porém, temos que nos lembrar que este Governo que está aí não foi escolhido pela maioria dos cidadãos no último pleito, pois quase 60% dos eleitores votaram em outros candidatos. Além disso, este tema sequer foi debatido durante o processo eleitoral, portanto, alguns podem até dizer que o Governo tem “carta branca” para agir como quiser, porém, não creio que esta seria a forma mais adequada.

Dito isso, cabe também esclarecer o ocorrido na reunião ordinária da Câmara de segunda-feira passada. O Vereador Joel apresentou uma indicação para que fossem criadas áreas de carga e descarga, suprimidas pela atitude tomada pelo Governo. No meio de toda a discussão, onde vários cidadãos puderam utilizar a palavra, todos perceberam que as reclamações sobre o ocorrido e as justificativas dadas eram plausíveis.

Nesse ínterim, o Vereador Joel disse que em conversa gravada mais cedo na Comissão de Finanças, o Prefeito Honório afirmou que a decisão que a Câmara tomasse seria aceita por ele. Que se nós quiséssemos, ele retiraria todas as placas no dia seguinte.

Sendo assim, fiz a proposta que o vereador retirasse sua indicação e que o Líder do Governo, Vereador Rafael Aquino, entrasse em contato com o Prefeito para que retornasse as sinalizações como estavam e que os comerciantes presentes se comprometessem a discutir a questão e apresentassem propostas para mudanças ainda nessa semana e o Presidente da Associação Comercial, Estevão Castro, se comprometeu a chamá-los para discutir a questão.


Diante disso TODOS os vereadores e também os comerciantes concordaram com a proposta, porém, apesar do Líder do Governo ter procurado o Prefeito, até o dia de hoje, continua tudo como dantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário