sábado, 31 de julho de 2010

Sobre o Boletim Eletrônico do mandato.

Amigos e seguidores, quero informar-lhes que este ano o Boletim Eletrônico do mandato está atrasado devido ao exercício da presidência da Câmara. Além de eu ter instituído o Boletim Eletrônico da Câmara, que trás as principais notícias da Presidência e da condução dos trabalhos, assumi também a coordenação de campanha regional dos candidatos Reginaldo Lopes (Deputado Federal nº. 1312) e Hélio Costa (Governador nº. 15). Espero poder contar com o apoio de vocês para estas candidaturas e também para os candidatos: Magno (Deputado Estadual nº. 13.450), Fernando Pimentel (Senador nº. 133) e Zito (Senador nº. 650).

Cabe aqui também uma ressalva sobre o que eu disse no texto “Decisão equivocada”, postado no mês passado. Ainda decepcionado pela intervenção feita pelo Diretório Nacional do PT, que impediu de termos um candidato próprio, disse que provavelmente a decisão selaria a derrota do Hélio Costa nas eleições, que os militantes petistas dificilmente se engajariam na campanha e que a vontade que eu tinha naquele momento era de, pela primeira vez na vida, votar em branco ou anular meu voto. Fiz porém uma ressalva que julgo a mais importante de todo o texto, escrito no calor de uma decisão contrária ao meu desejo, a de que eu sou partidário acima de tudo. Além disso, àquela época, o Ministro Patrus Ananias ainda não havia aceitado o convite para compor a chapa como candidato a Vice-governador. Portanto, se o PT decidiu assim, vou para a luta como sendo esta a bandeira que devo carregar, certo de que estarei exercendo minhas atribuições como militante e como mandatário do PT.
Comparei isso outro dia à convocação do Dunga para a Copa deste ano. No dia da convocação final lamentei a ausência de alguns nomes, mas depois disso era o Brasil que estava na Copa e torci como nunca para que chegássemos ao título, sem me importar mais com quem estava ou não integrando a seleção.
Vamos construir uma Minas Gerais mais justa, mais solidária e sobretudo mais voltada aos municípios do interior. Hélio e Patrus para o Governo, Pimentel e Zito para o Senado, Reginaldo Lopes para a Câmara dos Deputados e Magno para a Assembléia Legislativa. Conto com vocês.

sábado, 24 de julho de 2010

Arraiá do HV foi um sucesso!

A nova direção do HV brindou a comunidade Verde e Rosa com mais um belo evento, depois da feijoada de apresentação da nova Diretoria, agora foi a vez da Festa Julina do HV. Ao lado podemos ver uma seqüência de fotos.

O calendário de eventos para o resto do ano também foi feito. Em setembro teremos a Festa da Primavera com a escolha da Madrinha da Bateria do HV e o anúncio oficial do enredo para 2011, em outubro será a vez da escolha do samba-enredo, em novembro o Carnágavê, em dezembro a escolha da Rainha da Bateria e a partir de novembro os ensaios da bateria do HV.
Em nome de todas as pessoas que estão se empenhando para recuperar a credibilidade da escola, faço aqui um agradecimento às empresas: Viação Santos, InfoBicas, Loja Sapeka, Loja Boa Ydéia, Distribuidora Alhadas Gás e Água e Supermercado Santa Izabel – Rede Opa.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Denúncias arquivadas.

Na última terça-feira, dia 29 de junho, as denúncias protocoladas na Câmara Municipal pelos “cidadãos honrados”, Beto, Joelma e Barreto, foram arquivadas por unanimidade pelo plenário. Destaque-se que o Vereador Fernando (PR) não se pronunciou durante a discussão do assunto e não votou a matéria devido ao seu envolvimento nas denúncias.

O Vereador Magela (PTB), autor do pedido de vista aos documentos na reunião da semana anterior, abriu as discussões dizendo não enxergar os ilícitos claros apontados pelos denunciantes e disse entender que o órgão competente para fazer as diligências e investigações mais profundas sobre o caso seria o Ministério Público, onde inclusive as denúncias foram também apresentadas. Diante disso, os demais vereadores corroboraram com sua análise e seguiram o voto pelo arquivamento das denúncias, aguardando pronunciamento oficial do Ministério Público sobre o caso.

Diferentemente do que pensam os opositores ao atual governo, que escreveram no “O Último Colocado” que eu deveria ser neutro e não manifestar opinião sobre os assuntos discutidos na Câmara por ser seu Presidente, digo e repito aos quatro cantos que os denunciantes, acima de tudo, não têm credibilidade e as coisas das quais eles acusam o atual governo não podem ser levadas a sério.

Pior que isso é querer usar a Câmara politicamente para ressoar suas denúncias falaciosas e fantasiosas. O Ministério Público, assim como fez a Câmara, provavelmente irá arquivar as denúncias da mesma forma. Não existem fatos concretos nas denúncias que apontem para os crimes que os “cidadãos honrados” dizem ter ocorrido na administração. Quando digo fato concreto, me refiro, por exemplo, a depósitos de cheques da Prefeitura na conta de mandatários, o que ocorreu sistematicamente durante a administração do ex-prefeito Barreto e que a ex-vereadora Joelma investigou junto com a atual Secretária de Fazenda Celita Alhadas e o ex-vereador Dondinho. São vários e vários cheques, inclusive um no valor de 12 mil reais da conta do FUNDEF. Não é verdade Joelma? Ou estou mentindo?

Estamos a dois anos de um novo processo eleitoral e já me manifestei aqui e repito que em hipótese alguma apoiaria estas pessoas em uma eleição. Eles se dizem “penhoradamente gratos” por isso, pelo menos é o que veio escrito no “O Último Colocado”, como se isso fosse de alguma forma me deixar constrangido ou envergonhado. Senhores “cidadãos honrados”, não percam seu tempo tentando me deixar chateado, irritado ou constrangido. Vou repetir mais uma vez aqui o que já venho dizendo há algum tempo: vocês não têm credibilidade, o que vocês falam soa como política mesquinha e infantil. Durante a campanha de 2008, o ex-prefeito Barreto subia em palanques para dizer que a Joelma era “maria mijona”, se referia ao Fernando como “Fernando bundoca” ou algo parecido com isso, entre outras infantilidades. Acho que falar de política é tratar de coisas sérias. Tudo bem que o discurso contra o governo nas últimas eleições não era fácil, afinal de contas ele contava com a aprovação de quase 70% da população, mas subir em palanques para ficar falando para as pessoas como se estivesse no recreio do jardim da infância é simplesmente ridículo.

Voltando ao assunto principal, acho que os vereadores, principalmente os de oposição, deram um exemplo de maturidade política rejeitando por unanimidade as denúncias e determinando seu arquivamento. Deixemos o Ministério Público investigar as fantasias dos “cidadãos honrados”, inclusive porque lá não existem interesses políticos envolvidos no processo. Confio plenamente no discernimento da Promotora da Comarca e sei que no final não será oferecida nenhuma denúncia contra a administração.

O resto é blá, blá, blá...