segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Barreto, Beto e Joelma denunciam o HV.

Depois de trocar algumas mensagens com o responsável pelo "O último colocado" on line, resolvi escrever um texto para que vocês seguidores e leitores possam entender o que se passa em relação à escola de samba HV. Na realidade, o Beto, o Barreto e a Joelma, já vislumbrando o belo carnaval que o HV vai por na rua no próximo ano, tentam de todas as formas atrapalhar a reorganização da escola. Desta forma fizeram uma denúncia contra o HV e a nova direção à Promotora de Justiça, tentando destruir o HV. Abaixo vocês verão o início da conversa e logo depois um novo texto redigido por mim.

Vereador
Chegou ao nosso conhecimento que tanto o presidente e tesoureiro do HV tiveram que sair de seus cargos por improbidade administrativa, já que houve denúncia ao MP e como ambos sabiam que não poderiam exercer esses cargos tendo o sr. como vereador e Maurilio como secretário de assistência social e a escola de samba recebe verbas financeiras da prefeitura para o carnaval.
Poderia nos indicar quais os cidadãos que assumiram os respectivos cargos e com certeza levarão um lindo espetáculo para avenida?
Grato
Um abraço


Vereador Loro disse...

Acho o cúmulo do absurdo um folhetim ou informativo eletrônico, que se diz a "voz do povo", "dos explorados", "dos injustiçados", entre outros adjetivos que vocês gostam de se dar, antes ao menos de ouvir o outro lado de qualquer história, publicar mentiras e difamar pessoas.

Sua pergunta feita nesta data, vem com atraso de pelo menos 12 dias em relação ao texto já colocado no blog explicando as mentiras publicadas por vocês no folhetim.

Assim como você colocou nosso diálogo anterior no "site" do "O último colocado", deveria também colocar este e convidar as pessoas a encontrar algumas explicações para suas mentiras no http://vereadorloro.blogspot.com


Vereador
Se houve alguma injustiça por parte do O Lanterna on line de Bicas que publicou mentiras e difamou alguém, colocamos o espaço aberto para o outro lado, o ofendido, para se justificar mas se o sr.se refere ao jornal impresso, como disse anteriormente e repito não tenho esse privilégio de ceder o espaço reclamado, seria melhor entrar em contato com os responsáveis por ele.
Naquele primeiro contato nossa intenção era essa de ouvir os lados, mas infelizmente o sr.tomou uma atitude incompatível com a dignidade, respeito e tolerância que seu cargo demanda.
Ao colocar nossa conversa no site, queria mostrar aos nossos amigos que haveria um diálogo franco e aberto, mas o final não foi o esperado.
...A CULPA NÃO É NOSSA...
Com relação a pergunta desculpe-me mas não achamos texto algum explicando as saídas dos sr. e do Maurilio da direção do HV, por isso a pergunta oportuna.Dentre mais começamos a acompanhá-lo a alguns dias tendo em vista que quase não há comentários sobre suas matérias a não ser essas que participamos.
Com relação ao sua sugestão de colocar o diálogo no site vou seguí-la,mas, não farei propaganda gratuita para as pessoas que o sr. menosprezou ao chamá-las de BUNDÕES, porque respeitamos essas pessoas e queremos levar notícias de nossa cidade a elas.Mas se o sr. quer denegrir a imagem desse ou daquele desafeto político e manter sua rixa é melhor ficar por onde está.
E afinal quem são os novos diretores da escola HV?
Um abraço


Deixe-me esclarecer algumas coisas para vocês:

1º - eu chamei de bundões os responsáveis pelo "O último colocado" on line e não seus leitores como vocês querem insinuar. Isso porque têm medo de se identificar. Dizem não ser as mesmas pessoas do folhetim impresso, porém, o endereço que consta no “site” é o mesmo que consta no expediente do impresso. Eu estou aqui e em qualquer lugar sempre pronto a debater, mas com pessoas que têm a coragem de mostrar o rosto e não com pessoas que se escondem por trás de pseudônimos e fantasmas.

2º - para explicar aos leitores e seguidores, informo que ninguém saiu da direção da escola não. O Maurílio continua Presidente e eu não sou o Tesoureiro. Na primeira matéria e no 1º informativo do HV eu mesmo escrevi e relatei que seria o Tesoureiro. Isso porque na reunião de posse do novo conselho, após a eleição por aclamação do Maurílio e por sugestão do Conselheiro Helinho Lamarca, o cargo de Tesoureiro ficou vago para que o Maurílio indicasse alguém da sua confiança para assumir a vaga. Ocorre que alguns dias depois o Maurílio me convidou e a princípio aceitei ser o Tesoureiro da escola.

3º - mais alguns dias se passaram e antes mesmo de acontecer uma reunião formal do conselho onde eu seria anunciado como o Tesoureiro, fui convidado para fazer parte da coordenação de campanha do Senador Hélio Costa ao Governo do Estado. Aceitei o convite e declinei da Tesouraria do HV.

4º - o Maurílio ainda é o Presidente do HV e eu continuo ajudando a escola no que posso. A intenção é mostrar que com trabalho e seriedade é possível reviver os bons tempos da escola.

5º - continuo vereador e Presidente da Câmara e no meu entender o Maurílio não está cometendo nenhum crime, como vocês o acusam tanto no impresso quanto no on line. Aliás vocês nem acusam, vocês condenam, julgam, o que definitivamente não é prerrogativa de vocês. Pior que isso, antes de lançar as matérias no impresso e no “site” sequer escutam as partes envolvidas na denúncia. Senão vejamos: no impresso está escrito da seguinte forma, "A irregularidade é clara...", finalizando, "...cometendo assim crime de improbidade administrativa." Já no on line está assim, “... estariam impedidos de exercer essas atividades e cometem atos de improbidade administrativa.” Denunciar é da democracia, é direito de qualquer cidadão, assim como é direito de qualquer um ser ressarcido por prejuízos que lhe são causados por outrem.

6º - não enxergo qualquer irregularidade no fato do Maurílio e de eu mesmo fazer parte da direção, se fosse o caso, isso porque não existe nenhum convênio em vigência entre a Prefeitura e o HV. Tratando do convênio que é assinado todo o ano no carnaval, visto que é um convênio igualitário, com cláusulas uniformes a todas as escolas de samba, não havendo nenhum privilégio para ninguém, ou seja, nenhuma escola recebe valor diferenciado e o objeto dos convênios é o mesmo para todas elas, igualmente não vejo nenhuma irregularidade ou “crime” como vocês condenam.

7º - se isso fosse realmente crime, como vocês anunciam, o que dizer então do Beto (doutor sem doutorado), que em 2001 fora vereador e Presidente da Câmara e, segundo informações do próprio “O último colocado” impresso, foi no mesmo período Provedor e Tesoureiro do Hospital São José, além de ser médico plantonista do mesmo e ser pago com recursos públicos? O que dizer da Joelma Schettino que foi provedora do Hospital enquanto exercia o cargo de Secretária de Governo da atual administração?

Concluindo, quero dizer que é muito fácil se esconder por trás de nomes de fantasia e sair atirando a esmo. Difícil mesmo é colocar a cara para bater e assumir posições e responsabilidades.

OBS.: continuo aguardando uma matéria sobre as irregularidades apontadas pela Comissão Especial e Inquérito, que conclui em seu relatório final, assinado pela ex-vereadora Joelma, que houve desvio de cerca de 1 milhão e 300 mil reais da Prefeitura durante o governo do ex-prefeito Barreto. Quem sabe, depois de uma matéria bem escrita e isenta, passarei a respeitar o “O último colocado”.



sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Resposta à oposição.






A oposição tem se esforçado ao extremo na tentativa de colocar os atuais mandatários no mesmo saco de estrume onde eles estão chafurdando. Denúncias e mais denúncias, evasivas e infundadas, são apresentadas todos os dias ao Ministério Público sem que a Promotora de Justiça dê um basta à situação. Não sei também se é possível que alguma atitude seja tomada. Acho que não é porque as denúncias partem de pessoas sabidamente pouco confiáveis que o Ministério Público pode se recusar a recebê-las. Acho também que depois de apurados os fatos e comprovadas as denúncias como “vazias” ou sem fundamento, aí sim, o Ministério Público deveria tomar medidas severas contra estas pessoas.

Como é que pode uma pessoa denunciada pelo Ministério Público como “chefe de quadrilha” se achar a paladina da moralidade? Como é que pode nós, Honório, Celita, Maurílio, eu, entre outros, sermos admoestados por um cidadão que, segundo a Promotora Pública, montou um esquema para assaltar os cofres públicos? Como é que pode a pessoa que acusou o ex-prefeito de todos estes crimes, a Joelma, se associar a ele politicamente? Onde está a moral destas pessoas? Onde está a vergonha na cara destes cidadãos?

Escrevi uma matéria há alguns dias aqui mesmo neste espaço, tentando explicar os motivos da descrença das pessoas nos políticos. Mais uma vez digo a vocês que estes são os motivos da descrença. Em nome de um projeto de poder, meramente para explorar a coisa pública, pessoas se agrupam em bandos, não se importando com um projeto político que contemple benefícios à população e sim para seus próprios interesses espúrios.

Nas imagens acima você pode ver trechos da denúncia feita pelo Ministério Público contra o ex-prefeito Barreto, provocada pela investigação da sua hoje amiga, a ex-vereadora Joelma Schetinno Pereira.

Detalhe: isso diz respeito apenas ao desvio de recursos do FUNDEF, tem muito, mas muito mais que isso por vir.

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Como é interessante o “O último colocado”...



Pois é, vejam só como o jornaleco de oposição é interessante, trás uma “notícia bomba” onde não existe nada de errado e no mesmo número, em outra página pelo menos, mostra quando e quem cometeu crimes contra a administração pública. Tenho que agradecer aos autores das matérias por expor tão claramente quando e onde ocorreram ações irregulares e quem foram seus autores. Mais uma vez miraram o que viram e acertaram o que não viram.

Vamos às explicações:

1- Na primeira imagem acima (página 06 do jornaleco), podemos ver matéria intitulada “Denúncia contra Presidente da Câmara” onde mais uma vez, pela falta de credibilidade de seus autores, eles omitem os nomes dos denunciantes, mas eu aqui os declino: Barreto, Beto e Joelma.

2- Ainda nesta imagem vemos uma mentira escabrosa e desavergonhada dita por pessoas que conhecem, ou deveriam conhecer, como funcionam os convênios firmados com as escolas e samba. O deste ano por exemplo foi assinado em janeiro e expirou em março, portanto em 1º. de maio, data em que assumimos a direção do HV, não havia nenhum convênio em vigência com a Prefeitura, ou seja, o HV não mais recebia e nem recebeu depois disso nenhum centavo da Prefeitura de Bicas. Nota-se portanto que nenhum crime foi cometido.

3- Já na página 03 do “O último colocado” (segunda imagem) existe uma matéria que defende o “generoso” Barreto, que antecipava pagamentos da Prefeitura do próprio bolso, admitido por ele na CPI comandada pela ex-vereadora Joelma, e depois depósitos eram feitos em suas contas a título de “reembolso”. Realmente este cara merece um busto em sua homenagem, que pessoa “generosa”, exemplo de homem público (me poupem!).

4- Nesta matéria podemos ver Barreto dizer que fazia repasses mensais ao Hospital São José (primeiro recorte) e no segundo recorte vemos com surpresa ele nos lembrar que o Beto (José Alberto Matias) fora Provedor e Tesoureiro do Hospital São José enquanto exercia a função de Presidente da Câmara. Depois disso eles ainda têm a cara-de-pau de me denunciar e ao Maurílio de ter cometido crime de improbidade administrativa.

Por Deus, até quando pessoas desta índole ainda vão permanecer no cenário político de Bicas, tentando de maneira baixa e rasteira manchar o nome de pessoas que tentam trabalhar para dar um pouco de credibilidade à política local.

Só por curiosidade, devo informar aos leitores e seguidores que há cerca de duas semanas o Barreto e outros de seus comparsas foram denunciados pelo Ministério Público por formação de quadrilha, abuso de poder econômico, prevaricação, etc., etc. e etc...

Só peço uma coisa. Que Deus permita que estas sanguessugas do poder público sejam condenadas a devolver tudo o que nos roubaram e que, um dia quem sabe, ainda saiam de suas casas algemados devido aos crimes que cometeram contra a nossa comunidade.