quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Enquete sobre o 7 de setembro.

Amigos, seguidores e leitores, farei hoje apenas uma observação rápida sobre o resultado da enquete que propus aqui neste espaço sobre as comemorações do dia 7 de setembro.

Devemos ressaltar que o universo pesquisado é pequeno, porém o resultado final é substancialmente contrário ao modelo de comemoração adotado desde sempre. Nada mais nada menos que 91% das pessoas que responderam a enquete, se colocaram contra o desfile cívico de 7 de setembro, como forma de comemorar o dia da Pátria e o dia do aniversário de Bicas.

O resultado faz eco ao texto postado por mim, que propõe a criação de forma diferenciada de se comemorar esta data tão importante para o país e para nossa cidade. Atenção, portanto, futuros candidatos a Prefeito(a) de Bicas, aparentemente a população quer mudanças neste modelo, com um dia de festividades envolvendo outros tipos de atividades.

Reforço mais uma vez que aprendi a amar e respeitar minha pátria quando militei no escotismo, e não julgo sem antipatriotismo ser contrário ao desfile. Acho somente que devemos inovar no modo de comemorar esta data, nada impedindo que se tenha um instante cívico com a execução dos hinos nacional e municipal e hasteamento das bandeiras no início das festividades.

INOVAÇÃO JÁ NAS COMEMORAÇÕES DO 7 DE SETEMBRO, QUEM APÓIA?

terça-feira, 18 de outubro de 2011

A necessidade de reforma política é premente.

Amigos seguidores e leitores, é necessário que o país discuta a reforma política, é preciso tratar a política com maior impessoalidade, uma garantia constitucional inclusive, é preciso dar força aos partidos e principalmente aos seus filiados, respeitando o eleitor acima de tudo.

Digo isso porque podemos notar claramente a promiscuidade da política partidária nacional, bastando observar o que acontece de eleição em eleição. Tomando como exemplo Bicas, é claro, notem o que ocorreu nas últimas duas eleições. Em 2004, o Prefeito Honório disputou as eleições pelo antigo PFL (atual DEM), com os seguintes partidos coligados PT/PL/PP/PSB, enfrentando o então Prefeito Barreto PSDB/PTB/PMDB/PPS/PSDC/PTC e o simpático turista Eduardo Mendonça PSL/PDT/PSC/PRTB/PV/PC do B/PT do B. Notem bem que o número de partidos coligados não significa nem qualidade, nem possibilidade de vitória eleitoral.

Já em 2008 o Prefeito Honório concorreu e foi reeleito, desta vez pelo PSDB, tendo na coligação PMDB/PT/DEM/PR/PTC/PTN enfrentando o ex-prefeito Jacyr Moreira (PP) apoiado por PPS/PV/PDT/PTB. Notem agora que, dos partidos que apoiaram o Prefeito Honório em sua primeira eleição, apenas PT e DEM (antigo PFL) continuaram a apoiá-lo. É interessante também destacar que o troca-troca de siglas e de dirigentes partidários é uma pouca vergonha. O PSDB, por exemplo, foi adversário do Honório em 2004 e tinha um “dono”, o ex-prefeito Barreto, aí um deputado vai lá e toma o partido do Barreto e entrega para o Honório. O PP, que apoiou o Honório em sua eleição foi tomado para ser entregue ao ex-prefeito Jacyr Moreira, que concorreu contra nós em 2008. Isso sem contar que este mesmo PP estava sob o controle do Jacyr até as vésperas das eleições de 2004, e lá teve início o cabo de guerra envolvendo esta sigla, que atualmente está novamente sob o jugo da situação, já que foi trazido para a mesma pelo Vereador Moisés. Se vocês perceberem bem, o que acontece é que estes partidos são moeda de troca e de manipulação política.

Para o ano que vem, caso o Prefeito consiga conduzir a sucessão sem rachas em seu grupo, o que eu julgo muito difícil, dos partidos que deram apoio, viabilizaram a primeira eleição do Prefeito Honório e acompanham sua administração até hoje, somente o PT poderá estar presente. Os demais partidos que poderão apoiar o candidato da situação são PSDB/PMDB/PSB/PPS/PP.

Mais um motivo para eu acreditar que por questão de justiça, companheirismo, coerência e, acima de tudo, pelo PT ter apresentado ao grupo até agora a melhor pré-candidata à sucessão (Professora Léa Castro), creio que nós deveríamos ter a oportunidade de comandar nossa cidade a partir de 2013.

Mas, como estou vacinado, e sei que por problemas que perpassam pela questão levantada acima, ou seja, a reforma política, os interesses pessoais estão acima do interesse coletivo para algumas pessoas. Além disso, o apego ao poder e o medo do novo assusta alguns.