sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Boca fechada não entra mosquito.


Caros amigos, seguidores e leitores. Achei que tinha encerrado o ano no último texto, porém, uma pérola como estas eu não poderia deixar de comentar.

Esta semana, em meio às discussões sobre o Projeto de Lei nº 54/2013, que autorizaria suplementações ao Orçamento 2013 no montante de 558 mil reais, a ex-Secretária de Fazenda de Bicas, de forma dissimulada, na página de um “fake”, estampou a bobagem enorme abaixo:
Clique na imagem para ampliá-la.
Eu até tentei grifar alguns trechos da postagem, mas não teve jeito. É besteira do início ao fim. Só para que vocês façam um comparativo vou falar sobre uma lei aprovada no dia 18 de dezembro de 2008, a Lei Municipal nº 1.410/2008. Ela autorizou uma suplementação no Orçamento daquele ano no valor de R$ 731.330,00, sendo 100% para pagamento de pessoal.

Bom, tomando por base o post da ex-secretária no facebook, aqui já traduzido para o português, onde ela diz: existem duas possibilidades de erros graves. Uma é se eles foram contratados agora sem previsão orçamentária, pois nossa constituição não permite e a nossa Lei Orgânica também não. Outra é se eles foram contratados antes, quando ainda havia como suplementar, e não fizeram o empenho global prévio como manda a lei. Se entendi bem então, e se só existem estas duas possibilidades segundo a própria, esta postagem então é uma confissão de “erro grave”, cometido em 2008.

Sabem qual a verdade disso tudo, DESCONHECIMENTO. Acho que quando a pessoa não domina um assunto pode até opinar, mas não pode apontar que isso ou aquilo está errado. Para fazer isso tem que ter o domínio completo sobre a matéria da qual está tratanto.

Resultado da peleja, apesar das inúmeras tentativas dos recalcados que não se conformam com a derrota em 2012, Projeto de Lei aprovado por unanimidade.

Acho que agora eles deveriam processar os vereadores, todos eles, inclusive os de oposição dos quais quiseram “fazer a cabeça”. E não acredito que tenham feito isso de má fé não, repito, foi por desconhecimento mesmo.

Encerro este texto com três provérbios muito inteligentes. EM BOCA FECHADA NÃO ENTRA MOSQUITO, QUEM FALA (ou escreve) MUITO, DÁ BOM DIA A CAVALO e, para finalizar, um que já utilizei antes aqui mesmo, OS CÃES LADRAM, A CARAVANA PASSA.

Bom, mais uma vez abraço a todos, um Feliz Natal e um 2014 bem melhor que o 2013 que se encerra.

 

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Orçamento 2014.


Caros amigos , seguidores e leitores. Hoje apresento as emendas ao Orçamento 2014 apresentadas por mim e aprovadas pela Câmara. No total foram apresentadas seis emendas, todas elas de minha autoria:

Emenda nº 01 – Defesa Civil

Cria o elemento de despesa “Outros serviços de terceiros pessoa jurídica”, sem alterar os valores destinados ao órgão. Com isso será possível contratar empresa que auxiliará na construção do mapa das áreas de risco do Município, facilitando o acesso a recursos para prevenção de acidentes.

Emenda nº 02 – Banda São José e Polícia Militar (PM)

Aumentou os repasses da Banda São José de R$ 7.200,00/ano para R$ 12.000,00/ano, além de ter reajustado o repasse à PM de R$ 28.396,00/ano para R$ 37.496,00/ano.

Ressalto que fiz o pedido de aumento para a PM indignado. Não por causa da corporação, na qual acredito e confio, mas pelo descaso cada vez maior do Estado de Minas com a polícia. É um absurdo a necessidade cada vez maior da prefeitura custear a Segurança Pública que é obrigação única e exclusiva do Estado, leia-se Sr. Anastasia (PSDB).

Emenda nº 03 – Escolas de samba e blocos

Aumentou o repasse das escolas de samba em 10%, que há dois anos não recebiam reajuste, passando de 20 para 22 mil reais.

Não que eu concorde com isso. Quem me conhece sabe que acho que deve ser feito um planejamento para redução destes repasses. Falo isso com os responsáveis há anos mas, infelizmente, faltou capacidade para realizar este planejamento. Devido a isso, nada mais justo que realizar este aumento, já que o Orçamento cresce em média 10% ao ano.

Também propus a criação de elementos para realização de repasses aos dois blocos mais importantes da cidade. Os blocos que realmente “seguram” nosso carnaval, os carros-chefes de nossa festa. São eles o Bloco da Cana e o Bloco do Urubu, cada um contemplado com R$ 4.500,00 reais para o próximo carnaval.

Curiosamente esta foi a única emenda que não foi aprovada por unanimidade. As vereadoras Sônia Mattos e Beth, ambas do PSDB, votaram contra e o Vereador Júlio Sales (PMDB), por sua ligação com o Bloco da Cana, se absteve.

Emenda nº 04 – Tiro de guerra

Emenda de 100 mil reais para realização de obra de infraestrutura no terreno pertencente ao Ministério do Exército. Esta obra possibilitará que 11 famílias, que aguardam desde 2010, possam realizar o sonho de construir suas casas próprias através de financiamento do Programa Minha Casa, minha vida.

Emenda nº 05 – Programa Adolescente Aprendiz

Passa a responsabilidade de execução financeira e orçamentária do programa para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Emenda nº 06 – Hospital São José

Aumenta o valor do repasse anual ao Hospital São José de 504 mil para 600 mil reais, ou seja, eleva o valor do repasse mensal realizado em 2013 de 35 mil para 50 mil reais em 2014, num aumento de 43%.

Estas foram as propostas apresentadas e aprovadas pela Câmara. Tendo a convicção de que venho realizando meu trabalho dignamente e fazendo jus ao cargo que ocupo, despeço-me de 2013 desejando um Feliz Natal e um Ano Novo repleto de alegrias e realizações a todos.

Fica o recado final. Acompanhem os trabalhos da Câmara Municipal e de seus vereadores. É de suma importância que todos saibam como e o que fazem seus representantes.