segunda-feira, 28 de setembro de 2015

O retrato do descompromisso

Caros amigos, seguidores e leitores, hoje vou dar mais uma demonstração do descompromisso da Secretária de Administração com a população e com o próprio Governo do qual ela faz parte.

Trata-se de diversos pedidos de intervenção na rede elétrica e de iluminação pública que não foram realizados por simples descaso. Apesar de haver muito recurso na conta da Prefeitura que recebe a taxa de iluminação pública paga pela população e da CEMIG ter enviado o orçamento do serviço quando solicitado, bastando, portanto, a Secretária tomar as providências cabíveis para que o pagamento fosse feito e o serviço executado, infelizmente muitas pessoas ainda aguardam a boa vontade da Prefeitura.

Veja abaixo a relação de orçamentos enviados e o aviso dando conta de que o mesmo venceu sem pagamento. São diversas intervenções nas ruas Antônio S. Tresse Filho, José Bertelli, Camilo Fernandes Alhadas, Maria Silva Ramos, Gil Marques de Souza, Garcia Passos, Athaide Suriano Pereira, Ildeu Fernandes Alhadas, Arthur Bernardes e Avenida do Contorno que deixaram de ser realizadas. Mesmo assim, pasmem os senhores, tem vereador que defende a inoperância desta secretária.


Clique para ampliar


O saldo atual da conta onde a CEMIG deposita a taxa de iluminação pública paga pelos cidadãos é de R$ 483.430,14, como podemos ver abaixo. Isso mesmo, quase meio milhão de reais. E a soma dos serviços quem deixaram de ser pagos e com isso executados, não passa de R$ 85 mil.

Clique para ampliar


A CEMIG agora não realiza mais este tipo de serviço, tendo a Prefeitura, portanto, que contratar outras empresas para fazê-lo. Espero que, além do prejuízo dado aos moradores destas áreas, a Prefeitura também não seja prejudicada, tendo que pagar mais caro pelos mesmos serviços.

Prefeito Magela, como um de seus apoiadores e eleitores, peço encarecidamente para que você ponha a mão na consciência, veja o tamanho do prejuízo que a falta de comprometimento desta secretária está trazendo para seu Governo e para os cidadãos de Bicas. Tome uma atitude para estancar o problema. Nós, cidadãos de Bicas, não merecemos isso, independente de ter votado ou não em você. Hoje você é o Prefeito dos 14 mil moradores da cidade e não pode colocar uma amizade ou um “conchavo” político acima do interesse público.


Pense nisso.

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Errado é quem fala.

Caros amigos, seguidores e leitores, desculpem a longa ausência. Preciso fazer hoje algumas considerações sobre a atual situação política e os graves problemas que se abatem sobre a atual administração.

Depois das eleições de 2012, com a vitória da chapa Magela/Léa, pensei que a próxima disputa seria somente em 2016. Ledo engano. Ela não terminou, pelo contrário, permaneceu e ficou mais acirrada. Algumas pessoas não perceberam que depois daquele dia a obrigação de quem venceu era administrar a cidade.

A disputa de poder derrotou esta administração. Pior é que esta disputa não estava entre o Prefeito e o Vice, como é comum em qualquer cidade. Aqui a disputa se deu velada entre assessores diretos, sem que nada fosse feito para dirimir o problema.

A avaliação da administração é ruim, mas o que vemos é que algumas pessoas não percebem ou não querem perceber isso.

Venho fazendo críticas ao Governo e como vereador tenho este direito. Diferente de outras pessoas que estão na política, não me pauto por votos e sim pela necessidade de implementar políticas públicas eficazes. Quem acompanha os trabalhos da Câmara sabe disso. Algumas destas críticas às vezes são muito duras, admito, mas não tem como não fazê-las.

Se eu fosse relatar aqui neste texto todos os problemas da administração, encheria umas vinte páginas. O pior deles, sem nenhuma dúvida, é a Secretaria de Administração. Um órgão acéfalo, sem comando e comprometimento. Para citar um exemplo, basta dizer que na semana que se seguiu ao arrombamento da Prefeitura, no feriado do dia 7 de setembro, apesar de terem invadido o prédio exatamente pela sala da Secretaria de Administração, a titular da pasta só foi aparecer na sexta-feira. Circulou até uma piadinha entre os servidores dizendo que, como os ladrões não levaram nada, poderiam ter levado a Secretária.

A situação da falta de comprometimento dela é notório. Quase todos, diria 90% dos ocupantes de cargos de confiança, fazem críticas veladas à sua falta de atuação. O próprio Prefeito certa vez berrou no corredor da Prefeitura que iria “cortar cabeças”, irritado por mais uma irresponsabilidade cometida por ela.

Já dos servidores efetivos que trabalham no prédio da Prefeitura, acredito que 99% deles corroboram com o que digo. Mas a maioria deles evita comentar.

Centrando agora no título do texto “Errado é quem fala”, não que eu pense assim, do contrário faria como os demais, falaria pelas costas e cumprimentaria com o sorriso mais cínico do mundo. Mas parece que errado é quem fala as coisas abertamente, sem rodeios. Como citei acima, todo mundo critica o descompromisso dela, mas ninguém tem coragem de falar.

Para finalizar, dou mais um exemplo. Semana passada critiquei o fato da Secretária de Administração não ter regulamentado a Lei nº 1.715 de minha autoria, sancionada em 17 de dezembro de 2014. Apesar da Lei dizer que a Administração teria 120 dias para fazê-lo, passaram 270 dias e nada foi feito. No dia seguinte fui procurado pela Secretária de Fazenda, que me solicitou ajuda para regulamentar a lei. Me comprometi a ajudá-la, apesar de não ser minha obrigação, e em apenas três dias de trabalho formatei um decreto que regulamenta a referida lei. Isso mesmo, apenas três dias.


Ainda haveria tempo de corrigir alguns rumos na Administração, mas a primeira coisa que o Prefeito deveria fazer é exonerar esta Secretária. É só uma sugestão.